Igreja de Santa Luzia


A Igreja de Santa Luzia é um templo católico que coroa o Monte de Santa Luzia em Viana do Castelo, dedicado ao Sagrado Coração de Jesus. O nome oficial é “Santuário do Sagrado Coração de Jesus”.

Igreja de Santa Luzia - Santuário do Sagrado Coração de Jesus
Igreja de Santa Luzia – Santuário do Sagrado Coração de Jesus

A paisagem observada a partir deste local é das mais belas que o nosso planeta pode proporcionar. O leito do rio Lima até desaguar no Oceano Atlântico, as praias de areia branca, os montes verdes que espreitam, a cidade de Viana do Castelo, no sopé do monte de Santa Luzia.

A Construção do Templo

A Igreja foi construída em devoção ao Sagrado Coração de Jesus, sem esquecer a devoção a Santa Luzia, que tinha já uma pequena capela entretanto extinta. Todos os anos, num domingo do mês de junho, todas as freguesias de Viana se organizam e rumam em peregrinação desde o centro da cidade até à Basílica no topo do monte. Este evento teve início em 1918, durante a pandemia da Pneumônica, quando a população rumou em oração ao Sagrado Coração para que esta doença não ceifasse mais nenhuma vida.

A construção da Basílica de Santa Luzia iniciou-se em 1904, mas, com a implantação da República, as obras abrandaram. Praticamente pararam quando teve início a Grande Guerra. Entretanto, o arquiteto Miguel Nogueira, que tinha sido aprendiz de Ventura Terra, assume a direção das obras no ano de 1925, ficando encarregue de concluir o projeto do seu Mestre, devido ao falecimento deste.

No ano seguinte deu-se por concluída a capela-mor do templo, tendo sido aberta ao culto pelo Arcebispo e Senhor de Braga e Primaz das Espanhas. As obras do exterior do templo concluíram-se no final do ano de 1943, e as do interior em 1959.

O resultado é uma imponente mole granítica cinzelada e executada pelos mestres canteiros da região dirigidos por Emídio Pereira Lima.

O elevador de Santa Luzia

Com a lotação de 24 passageiros, doze sentados e doze em pé, o elevador de Santa Luzia vence o desnível de 160 metros para transportar quem o deseje até ao cume do monte. O bilhete de ida e volta custa 3€. No entanto, pode optar pela viagem simples, subir ou descer, por apenas 2€.

O elevador de Santa Luzia foi inaugurado no dia 2 de junho de 1923.

Santa Luzia de Siracusa, protetora dos olhos

Luzia era uma linda rapariga de Siracua, em Itália. Foi por ela que um oficial romano se apaixonara e lhe oferecera casamento. No entanto, Luzia entregara-se ao amor de Cristo mas a relegião cristã era, na altura, proibida pelo imperador. Foi presa e levada à presença de Pascácio, governador da Sicília. Convidada a negar a sua fé, fez exatamente o contrário. Com uma firmeza serena, confessou-a. Como os vários martírios infligidos não a demoveram da sua fé, foi, por fim, trespassada por uma espada. A Igreja Católica dedica-lhe o dia de 13 de dezembro.

Sagrado Coração de Jesus e a peregrinação anual

Apesar do templo ser popularmente conhecido como Igreja de Santa Luzia, a grande festa é a do Coração de Jesus.

Em 1918 a peste pneumónica assolava toda a população mundial. Na cidade de Viana do Castelo, realizou-se nesse mesmo ano a 10 de novembro, uma procissão de penitência, onde se prometeu subir ao monte de Santa Luzia e fazer a consagração à imagem do Sagrado Coração de Jesus aí presente, assim que a peste desaparecesse. A peste entretanto deapareceu. Por isso, a promessa teve de ser cumprida. Impedidos de o fazer em 1919 e 1920, só posteriormente, no ano de 1921, a promessa foi cumprida e repetida todos os anos, sem exceção.

Atualmente a peregrinação, com Eucaristia, ocorre no fim de semana depois da semana em que se celebra o Corpo de Deus. Normalmente em junho, muitos milhares de pessoas de toda a Diocese, sobretudo do arciprestado de Viana, sobem à montanha em cânticos e orações, com os seus párocos à frente. Celebra-se então uma missa campal, pois não há espaço para tanta gente dentro da igreja. Finalmente, os peregrinos convivem toda a tarde, num grande e alegre pic-nic, com o presunto, vinho verde a não faltarem.

Caraterísticas da Igreja de Santa Luzia

Do ponto de vista arquitetónico, a Igreja de Santa Luzia em Viana do Castelo apresenta, inegavelmente, semelhanças com o Santuário de Sacré Coeur, de Paris.

Possui uma regularidade e simetria extremas, visíveis sobretudo nas fachadas principal e laterais. No entanto, são quebradas pelo esquema da fachada posterior, que criou, com a adoção de uma abside semicircular, um pequeno eixo longitudinal, rasgado, inferiormente, por galilé semicircular. No interior desta zona, encontra várias dependências de apoio, armazenamento e reunião.

Nas fachadas, destaca-se a simplicidade da decoração, adotando esquemas românicos, que contrasta com o caráter clássico dos capitéis jónicos ou coríntios das colunas. A fachada principal ostenta um nicho rematado em empena com a imagem do principal orago do templo, o Sagrado Coração de Jesus.

Nicho com o Sagrado Coração de Jesus

As cúpulas apresentam os tambores ou rasgados por janelas ou cegos, mas as calotes, excetuando a da capela-mor, estão rasgadas por pequenas lunetas, rematadas em empena, permitindo a melhor iluminação do cruzeiro do transepto e das torres. Estas possuem adufas no segundo registo, que serviria para controlar a saída do som dos sinos, atualmente parcialmente entaipadas, bem como ventanas geminadas, flanqueadas por várias colunas de fuste liso.

Interior da Igreja

O interior da igreja é pouco iluminado, apesar das várias janelas e rosáceas, pois a luz é filtrada por vitrais com decoração geométrica e motivos religiosos. Possui, no entanto, um pequeno coro-alto e, nos braços do transepto, tribunas com a mesma dimensão e com estrutura semelhante. Estas tribunas estão assentes em arcos em asas de cesto, com guardas de decoração geométrica vazada.

[Imagem do interior da igreja, Vitrais]

De destacar a decoração dos púlpitos e retábulos colaterais, de inspiração neobarroca, revelando serem certamente projeto de um arquiteto distinto do plano original, os primeiros situados junto ao arco triunfal, com acesso pela capela-mor. Nesta, aprecia-se uma banda de pinturas murais, contando vários episódios da Paixão de Cristo, divididos por pequenas linhas, que por vezes se interpenetram, não resultando em painéis com as mesmas dimensões; têm moldura superior e inferior com inscrição latina, alusiva ao episódio narrado.

No interior, existem várias lápides epigrafadas, revelando a cronologia e os principais responsáveis pela construção do templo.

Capela-mor semicircular, onde surgem pinturas modernistas, alusivas à Paixão de Cristo, mas fazendo reviver, na cúpula, onde se inscreve uma corte de anjos, as bandas dos mosaicos paleocristãos.

[Imagem da Capela-Mor (interior)]

A Pousada de Santa Luzia

Foi Domingos José de Morais que teve a brilhante ideia de construir um hotel no topo da montanha. Deu início à construção mas, infelizmente, morreu em 1903, antes da obra ficar concluída.

Domingos Morais foi um vianense que fez fortuna no Brasil. No entanto, a sua generosidade não esqueceu Viana. Só para exemplificar, comprou o edifício do convento do Carmo e ofereceu-o às Oficinas de São José; fez importantes obras no Convento das Carmelitas, preparando-o para ser Asilo das Meninas Orfãs e Desamparadas; reedificou o antigo Convento das Ursulinas onde fundou uma escolapelo método João de Deus; abriu a rua que tem o nome de sua esposa, Amélia de Morais; ofereceu instrumentos musicais às bandas de música do município e dos Bombeiros Voluntários; ajudou um sem número de famílias pobres do concelho.

Grande Hotel de Santa Luzia
Grande Hotel de Santa Luzia

No entanto, em 1918, um grupo de empresários portuenses adquiriram o hotel e os terrenos circundantes procedendo à conclusão das obras. Promoveram, do mesmo modo, a cosntrução do Elevador de Santa Luzia, de forma a cativar os turistas a visitar o topo da montanha.

Finalmente, em 1922, foi inaugurado com o nome de “Grande Hotel de Santa Luzia”.

Sala de Jantar do Hotel de Santa Luzia
Sala de Jantar do Hotel de Santa Luzia

Atualmente, o Hotel de Santa Luzia chama-se Pousada de Viana do Casteloa pois pertence à rede Pousadas de Portugal (Grupo Pestana). As vistas proporcionadas por qualquer um dos 51 quartos disponíveis são absolutamente deslumbrantes.

Vista da igreja de Santa Luzia a partir de uma das varandas de um quarto
Vista de uma das varandas

A Pousada de Viana do Castelo disponibiliza uma piscina exterior, um campo de ténis e vários terraços, a partir dos quais os hóspedes poderão admirar as vistas.

O restaurante da Pousada de Viana do Castelo serve cozinha gourmet local e internacional.

Poderá obter mais detalhes sobre este hotel aqui (página do hotel no Booking.com)

Localização da Igreja de Santa Luzia e como visitar

O acesso ao espaço onde se situa a igreja é livre. No entanto, podemos subir às torres do templo e até, ao ponto mais alto, o Zimbório ficando 250 metros acima do nível do mar. O zimbório é acedido apenas por uma das torres. Se o seu objetivo é chegar ao ponto mais alto, certifique-se em primeiro lugar que está na fila para a torre correta.

Atenção! O acesso ao ponto mais alto é efetuado por um lanço de escadas muito estreito. Assim sendo, se sofre de claustrofobia não é, de todo, recomendável.

Celebra-se a missa dominical às 11h00 e às 16h00 e, durante a semana, de terça a sexta, às 16h00.. Esta informação é útil quer para quem pretende participar da cerimónia quer para quem pretende apenas visitar o templo. Para a mera visita poderá e deverá, certamente, escolher outro horário.

O acesso ao Santuário pode ser efetuado a pé, pelo escadório sendo, sem dúvida, um excelente exercício. Pode, da mesma forma, ser feito de carro ou bicicleta, pela estrada que apresentamos no mapa seguinte. Mas tem ainda uma outra opção, o elevador, ou melhor dizendo, o funicular.

Imagem de satélite com a localização da Igreja de Santa Luzia (Santuário do Sagrado Coração de Jesus).
Clique na imagem para aceder a um mapa interativo (Google Maps)

Referências e bibliografia

O que visitar a seguir?

Já que está em Viana do Castelo, aprovei-te para visitar o edifício dos antigos paços do concelho ou o monumento em homenagem ao 25 de abril.

Miguel Pinto

Sou o editor principal do site Cidades Portuguesas. Adoro explorar todos os pormenores que deram origem à riqueza cultural das povoações portuguesas. Neste site pretendo dar a conhecer as cidades através dos seus monumentos históricos, das suas igrejas, das suas gentes.

Não vai querer perder

link to Esposende

Esposende

Esposende é uma cidade voltada para o Atlântico onde as praias agitam bandeiras azuis e se prolongam por uma natureza sem fim. Terra tranquila, mas dinâmica, que sabe receber como ninguém.