Macedo de Cavaleiros

Macedo de Cavaleiros é, em primeiro lugar, uma cidade situada bem no coração do nordeste transmontano. Dessa forma poderá partir daqui para explorar toda esta região de Trás-os-Montes.

Macedo de Cavaleiros - Jardim e Câmara Municipal

Sede de um grande município (quase 700 m2) dividido em 30 freguesias mas, no entanto, com 67 bonitas aldeias. Algumas delas são extremamente típicas e particularmente bem conservadas. Aldeia de Bornes, Salselas ou Chacim são lugares muito antigos e cheios de história.

História de Macedo de Cavaleiros

Origem do nome da cidade

Esta região é, desde a antiguidade, uma terra generosa para a produção de maçãs. As palavras masaedo, maçaedo ou macedo são expressões arcaicas que significam maçãs. As referências mais antigas presentes em documentos medievais são claras: vilar de masaedo, aldeya de maçaedo e quinta de macedo.

Há uma lenda contada na região na qual dois cavaleiros apareceram armados de maças (arma medieval) no meio de uma dura batalha entre mouros e cristãos. Estes cavaleiros, assistidos pelo Rei, foram decisivos no desfecho vitorioso da batalha. Dizem que o Rei exclamava «Maça Macedo, Maça Macedo» enquanto rompiam as linhas do inimigo semeando o terror! Esta lenda baseia-se no facto de que um fidalgo macedense, Martim Gonçalves de Macedo, ter salvo a vida a D. João I na Batalha de Aljubarrota ao matar um castelhano, Álvaro de Sandoval, que por pouco não desfere o golpe fatal no rei português.

O cavaleiro Martim Gonçalves ganhou o reconhecimento de D. João I pelo seu ato valoroso e, desde então (século XIV), a terra de origem deste cavaleiro passou a chamar-se Macedo dos Cavaleiros. Martim Gonçalves teve a honra de ser sepultado no Mosteiro da Batalha, perto do túmulo do rei que serviu e protegeu.

Concelho de Macedo de Cavaleiros

Com a reforma administrativa de 1853, Macedo de Cavaleiros passa a fazer parte dos municípios de Portugal. Esta subida a concelho teve oposição, quer no meio rural, onde as lutas entre os favoráveiso ao antigo e ao novo município duraram até 1911, quer nos meios parlamentares, desencadeada sobretudo pelo deputado do círculo de Moncorvo João Pedro de Almeida Pessanha. Mesmo assim, o concelho foi confirmado por decreto real de 24 de outubro de 1855.

Em 1863, no dia 15 de janeiro, Macedo de Cavaleiros é elevada à categoria de vila.

Em 1903 é construído o caminho-de-ferro, estabelecendo-se a linha do Tua, que deu naturalmente um forte incremento económico à região.

Finalmente, no dia 13 de maio de 1999, Macedo de Cavaleiros é elevada à categoria de cidade.

Locais a visitar

Praia da Fraga da Pegada

É uma praia fluvial de qualidade reconhecida e, por isso, tem bandeira azul consecutivamente desde 2004. Inclui todas as estruturas de apoio e, além disso, tem parque infantil e possibilidade de aluguer de canoas e gaivotas. A areia é fina e tem calhaus rolados na margem para mais agradável contacto com o fundo. A água, na época balnear, está normalmente acima dos 22ºC à superfície. Há um grande relvado para ser usado como solário.

Geoparque Terra de Cavaleiros em Macedo de Cavaleiros

Localização: Macedo de Cavaleiros (ver no mapa)

 

Praia da Ribeira

Também conhecida por Praia do Azibo, é uma das 7 Maravilhas – Praias de Portugal, a única a norte do rio Tejo. Tem sido o cenário de programas de televisão e um dos locais preferidos para muitas caras conhecidas desfrutarem de um dia de Verão.

É ponto de partida para diversos percursis pedestres à descoberta da região. Esta praia disponibiliza várias estruturas para que passe momentos fantásticos enquanto cá estiver. Por exemplo, campos de jogos, jardim infantil, bares, insufláveis, aluguer de gaivotas, bicicletas e veículos a pedal.  Aqui decorre anualmente a final do Campeonato Nacional de Voleibol de Praia. Um excelente local para passear em família.

Praia da Ribeira em Macedo de Cavaleiros

Localização: Macedo de Cavaleiros (ver no mapa)

Caretos de Podence

O Careto é uma máscara de corpo inteiro utilizada na tradição do carnaval de Trás-os-Montes e Alto Douro. Em Podence, freguesia do município de Macedo de Cavaleiros onde esta tradição é mais marcante, é possível visitar durante todo o ano um museu particularmente dedicado aos Caretos de Podence.

O careto usa fatos às riscas coloridas, com capuz, de cores garridas, feitos de colchas com franjas compridas de lã vermelha, verde e amarela. Carrega bandoleiras com campainhas e enfiadas de chocalhos à cintura. Além disso, também vão unidos de um pau para se mostrarem ainda mais ameaçadores.

Caretos de Podence, Macedo de Cavaleiros

A Casa do Careto, em Podence, organiza vários eventos culturais e recreativos e oferece uma sala de exposições com uma mostra permanente da tradição carnavalesca dos Caretos. Inclui uma tasquinha regional com vista para a Albufeira do Azibo e uma loja com artigos sobre esta figura tão peculiar.

Casa do Careto em Podence, Macedo de Cavaleiros

«Os caretos representam imagens diabólicas e misteriosas que todos os anos, desde a época em que os celtas dominavam estas terras, aparecem do nada durante o período do carnaval. Rompendo o longo silêncio da paisagem transmontana, “atacam” principalmente as moças casadoiras com os seus sonoros chocalhos.»

Horário: 10:30h às 11:50h e das 15h às 18:00h

Localização: Podence, Macedo de Cavaleiros (ver no mapa)

Se visitar Macedo de Cavaleiros no carnaval não deixe de ir a Podence assistir a esta curiosa tradição.

 

Voltar ao índice

 

 

Museu de Arte Sacra

O Museu de Arte Sacra está instalado em um solar do século XVIII no centro da cidade, conhecido por Casa Falcão. É aqui também onde se encontra o Posto de Turismo. O espólio do museu tem origem num trabalho de inventariação e recuperação patrimonial, cobrindo um período entre os séc. XIV e XX. Reune, dessa forma, exemplares de escultura, pintura, artes gráficas, ourivesaria e metais. As peças em exibição são renovadas em cada temporada, ou seja, as paróquias do concelho cedem temporariamente ao museu renovando essa cedência na temporada seguinte.

Museu de Arte Sacra, na Casa Falcão em Macedo de Cavaleiros

Horário: Segunda a Sexta – 09.00h às 17:00h, Sábado – 10.00h às 16.00h, Domingo – 10:00h às 14:00h

Localização: Praça dos Segadores (ver no mapa)

Telefone: +351 278 099 166

 

 

Voltar ao índice

 

 

Museu Municipal Martim Gonçalves de Macedo

Martim Gonçalves de Macedo foi um dos heróis da Batalha de Aljubarrota, em 1385, quando salvou a vida ao então Mestre de Avis, futuro rei D. João I. Foi o Nobre Macedense que desferiu golpe fatal no Castelhano que esteve a segundos de conseguir tirar a vida do primeiro rei da dinastia de Avis.

Este museu homenageia particularmente esse grande homem, nascido nesta bonita terra. Exibe, assim, diversas representações desse momento e das batalhas ocorridas durante essa época.

Museu Martim Gonçalves Macedo

Horário: Encerrado por falta de financiamento da Câmara Municipal.

Localização: Rua Alexandre Herculano, nº 19 (ver no mapa)

 

 

Voltar ao índice

 

 

Aldeias típicas

O município de Macedo de Cavaleiros é pontuado por dezenas de aldeias, muitas delas com particularidades dignas de uma visita mais atenta.

Aldeia de Chacim

Chacim é uma freguesia do município de Macedo de Cavaleiros que, no entanto, foi sede de um município até 1855. Integrava apenas duas freguesias: Chacim e Olmos. Está localizada no sopé da Serra de Bornes, rodeada pela calma e tranquilidade de Trás-os-Montes.

A caraterística mais relevante desta aldeia é a sua importância história na produção de sedas. As sedas de Chacim eram de reconhecida qualidade por todo o país. O Real Filatório (fábrica de seda) foi inaugurado em 1788.

Real Filatório, local onde eram produzidas as sedas de Chacim

Real Filatório (Fábrica de seda)

A ruína da indústria da seda teve como origem a doença do bicho da seda. Existe um livro inteiro sobre o assunto denominado «História da Indústria das Sedas em Trás-os-Montes, Fernando de Sousa, Edições Afrontamento».

Poderá visitar igualmente o Centro Interpretativo do Real Filatório de Chacim para conhecer melhor toda esta realidade.

Localização: A sul de Macedo de Cavaleiros (N216) (ver no mapa)

Aproveite esta aldeia para respirar o ar rural de trás-os-montes, passear sobre as pequenas pontes medievais que cruzam com riacho que atravessa a aldeia. Observe o Pelourinho de Chacim e a Capela do Desterro, também da idade média.

Aldeia de Bornes

Existem referências a esta povoação que datam de 1110, período anterior à própria nacionalidade. Bornes era dede de freguesia, entretanto extinta em 2013. É uma aldeia tipicamente rural e, por esse motivo, a agricultura é o principal meio de subsistência dos seus cerca de 400 habitantes, produzindo o trigo, centeio, batatas, mel e produtos da colmeia, castanhas e nozes. No entanto, outras actividades merecem também destaque, como a pecuária, a serralharia civil, etc.

Igreja Matriz de Bornes em Macedo de Cavaleiros

Igreja Matriz de Bornes

Localização: A sul de Macedo de Cavaleiros (N216) (ver no mapa)

Aldeia de Cortiços

Cortiços foi sede de um município importante até 1855. Atualmente é apenas uma freguesia com cerca de 300 habitantes.

Esta aldeia matém em excelente estado de conservação diversos solares brasonados e outro património arquitetónico que merecem uma visita. É também aqui que está instalado o Núcleo Museológico do Azeite “Solar dos Cortiços”, onde pode conhecer a história da produção de azeita paralelamente à história da antiga vila dos Cortiços e Cernadela.

Museu do Azeite Solar dos Cortiços na Aldeia de Cortiços, Macedo de Cavaleiros

Museu do Azeite “Solar dos Cortiços” na Aldeia de Cortiços

Localização: A Oeste de Macedo de Cavaleiros (N102) (ver no mapa)

Voltar ao índice

Município de Macedo de Cavaleiros

Município de Macedo de Cavaleiros no mapa de Portugal

Caraterização

O concelho de Macedo de Cavaleiros está localizado bem no centro do nordeste transmontano. Ocupa uma área de quase 700 Km2 e, em 2016, tinha 14.802 habitantes, tendo assim uma densidade populacional de 21 habitantes/Km2. Em 15 anos este município viu a sua população decrescer 15%.

Atualmente, o presidente da Câmara Municipal é Benjamim Rodrigues, eleito pelo Partido Socialista nas eleições autárquicas de outubro de 2017 com 49% dos votos (elegendo 4 vereadores em 7 possíveis). Acresce ainda que o PSD teve uma votação muito próxima (44%) elegendo os restantes três vereadores.

O feriado do município celebra-se no dia 29 de junho sendo o santo padroeiro do município São Pedro.

A carta de foral que, inicialmente, cria o município de Macedo de Cavaleiros é do ano de 1853.

Economia da região

É uma região predominantemente agrícola, onde se cultivam a batata, o trigo, o centeio, o feijão e o morngo. Do mesmo modo, o vinho, azeite e a castanha também são produtos importantes na economia do concelho. Depois, o comércio e os serviços, incluindo é claro o turismo, que nos últimos tempos tem desabrochado à medida que os encantos desta cidade vão sendo conhecidos.

Dados demográficos (evolução)

Macedo de Cavaleiros em números 2001 2011 2016 Variação
(2001-2016)
População residente 17.389 15.726 14.802 -14,9%
População jovem (menos de 15 anos) (%) 14,5% 11,7% 9,9% -31,7%
População em idade ativa (15-65 anos) (%) 62,8% 60,5% 59,7% -4,9%
População idosa (mais de 65 anos) (%) 22,7% 27,8% 30,4% 33,9%
Índice de envelhecimento (idosos por cada 100 jovens) 156,4 236,2 307,2
Indivíduos em idade activa por idoso 2,8 2,2 2,0 -28,6%
Nascimentos 143 72 86 -39,9%
Óbitos 206 211 202 -1,9%
Saldo natural
(diferença entre nascimentos e óbitos)
-63 -139 -116
Sociedades Constituídas 37 37 26 -29,7%
Sociedades Dissolvidas 7 28 26 271,4%
Desempregados inscritos no centro de emprego 685 818 816 19,1%
Estimativa da taxa de desemprego
(Desempregados inscritos por % população em idade ativa)
6,3% 8,6% 9,2% 46,0%
Beneficiários do sub. de desemprego (em % pop. 15 ou mais anos) 300 (2,0%) 204 (1,5%) 169 (1,3%) -43,7%

Consultar documento completo compilado pela Pordata

voltar ao índice

Atualmente, após a reforma administrativa de 2013 que reduz o número de freguesias de praticamente todos os concelhos portugueses, Macedo de Cavaleiros viu reduzir as suas freguesias para 30:

Freguesias de Macedo de Cavaleiros

  • Ala e Vilarinho do Monte
  • Amendoeira
  • Arcas
  • Bornes e Burga
  • Carrapatas
  • Castelãos e Vilar do Monte
  • Chacim
  • Cortiços
  • Corujas
  • Espadanedo, Edroso, Murçós e Soutelo Mourisco
  • Ferreira
  • Grijó
  • Lagoa
  • Lamalonga
  • Lamas
  • Lombo
  • Macedo de Cavaleiros
  • Morais
  • Olmos
  • Peredo
  • Podence e Santa Combinha
  • Salselas
  • Sezulfe
  • Talhas
  • Talhinhas e Bagueixe
  • Vale Benfeito
  • Vale da Porca
  • Vale de Prados
  • Vilarinho de Agrochão
  • Vinhas

Mapa com as freguesias de Macedo de Cavaleiros

voltar ao índice

Como chegar

Macedo de Cavaleiros é o município mais central do Nordeste Transmontano, estando, nesse sentido, serido por uma excelente rede de estradas conectando todos os municípios da região e ligando aos principais centros urbanos do país e de Espanha por auto-estrada.

Mapa com o trajeto Lisboa - Macedo de Cavaleiros (por estrada)

A Auto-Estrada A4 e o Itinerário Principal nº2 (IP2), são as principais vias que fazem a ligação do território ao resto do país e à Europa.

Macedo de Cavaleiros é servido por várias carreiras diárias de autocarros (Rede Expressos e Rodo Norte/Santos), com múltiplos horários, permitindo uma grande facilidade para acorrer ao concelho.

Rede Expressos
http://www.rede-expressos.pt

Santos
http://www.santosviagensturismo.pt

Rodo Norte
http://www.rodonorte.pt

Clima e previsão metereológica

Macedo de Cavaleiros apresenta o clima típico do nordeste transmontano. Dessa forma, o verão é curto e quente e o inverno longo, muito frio e chuvoso. Assim, as temperaturas variam entre 1º e 15º C em dezembro e fevereiro e entre 16º e 30º em julho ou agosto.

Portanto, deixamos aqui a previsão metereológica dos próximos três dias para o concelho de Macedo de Cavaleiros.

previsão metereológica dos próximos 3 dias para a cidade de Macedo de Cavaleiros

Contactos úteis

O contacto principal, em Portugal, para qualquer emergência (acidente, incêndio, etc) é o número 112, no entanto, existem outros contactos, igualmente importantes, de instituições da região que podem ser essenciais durante a sua estada na cidade.

  • Dessa forma, informamos que a Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros está localizada no Largo Jardim 1º de Maio (abrir mapa) e o telefone é o +351 278 420 420.
  • Existe assimum Posto de Turismo na Rua Dom Afonso II, 1 A (abrir mapa), cujo telefone é +351 278 203 143.
  • Poderá igualmente ter que utilizar o serviço de correios dos CTT, ficando a Estação dos CTT mais central no Largo Jardim 1º de Maio (perto da Câmara Municipal) (ver mapa).
  • Assim, se precisar de uma farmácia poderá deslocar-se até à Farmácia Central, na Praça Agostinho Valente (ver no mapa), com o telefone +351 278 428 320.
  • Além disso, se necessitar de algum serviço dos bombeiros, saiba que estes se situam na Rua Alexandre Herculano, nº 19 (ver no mapa), e o contacto é +351 278 428 530.
  • O Centro de saúde está situado na Avª Engº Amaro da Costa, nº 53 (ver mapa) e o hospital fica localizado na-se na Rua Antero de Quental, nº 2 (ver mapa) com o telefone +351 278 428 200.
  • Se a sua urgênca for um caso de polícia, poderá imediatamente contactar a GNR (Guarda Nacional Republicana) pelo telefone +351 278 421 611.
  • A Conservatória do Registo Civil, Predial e Comercial está situada no Palácio da Justiça, na Rua Alexandre Herculano (ver mapa) e o telefone é +351 278 426 698.

Onde Comer

Macedo de Cavaleiros patrocina a Rota Gastronómica do Javali, no último fim-de-semana de janeiro, e o Festival Gastronómico do Grelo que, durante os dias de Carnaval, decorre igualmente nos restaurantes do território.

Os pratos típicos da região incluem, por exemplo, Pratos de Caça, Posta Mirandesa, Fumeiro, Grelos, Cabrito e Bacalhau assados, Casúlas secas com Butelo, azeite, vinhos, arroz doce, pudim de castanha, rosquilhas e mel.

Veja aqui onde, finalmente, pode experimentar estas iguarias.

Restaurante Brasa

Localizado na Rua de São Pedro, 4 (ver no mapa), fica no centro da cidade de Macedo de Cavaleiros. Se quiser reservar mesa, o que é sempre recomendável, poderá fazê-lo para o número +351 278 421 722.

Posta Transmontana no restaurante Brasa em Macedo de Cavaleiros

Encerra à segunda-feira.

Dona Antónia

Na Rua Pereira Charula, nº 12 (ver no mapa) e com o telefone +351 278 421 731, fica o restaurante Dona Antónia, com caraterísticas familiares e acolhedores. Pratos bem confecionados a preços moderados..

Restaurante Dona Antónia em Macedo de Cavaleiros

 

 

Villar de Masaedo

Fica situado na Alameda Nossa Senhora de Fátima, nº 11, no centro da cidade e poderá assim reservar antes pelo telefone +351 925 369 796. Entradas de alheira e chouriço assados nas brasas com aquele sabor de antigamente. Desde já podemos afirmar que a posta de vitela mirandesa é divinal. Mas terá outros pratos, igualmente deliciosos, para escolher na carta variada deste restaurante.

Restaurante Villar de Masaedo em Macedo de Cavaleiros - Entradas

A saber, encerra à terça-feira.

Voltar ao índice

Onde ficar alojado

Reserve o seu alojamento antes da sua visita. Por esse motivo deixamos aqui sugestões dos melhores hotéis de Macedo de Cavaleiros com diferentes níveis de preços.

Hotel Muchacho

O Hotel Muchacho é um hotel de design, com quartos muito bem decorados tornando assim a sua visita mais agradável. Está localizado mesmo no centro da cidade de Macedo de Cavaleiros, permitindo assim visitar a pé todo o centro histórico.

Quarto twin no Hotel Muchacho em Macedo de Cavaleiros

Verifique imediatamente a disponibilidade de quartos para as datas que mais lhe convém aqui.

Além deste bonito hotel, existem Casas e solares, no regisme de alojamento local, com muita qualidade como por exemplo:

Ou poderá optar por uma residencial mais económica:

voltar ao índice

Referências e Bibliografia

Para desenvolver este guia consultámos diversas fontes, a maior parte delas fontes oficiais como a Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros, o INE (Instituto Nacional de Estatística, o IPPAR e o SIPA, o MAI (Ministério da Administração Interna), etc. Deixamos aqui a lista das fontes mais importantes e, se possível, o link para a respetiva página.

Se este guia foi útil para si, poderá, do mesmo modo, ter interesse no guia da cidade de Fafe, no Minho, ou se preferir conhecer o Alentejo, poderá consultar os guias de Montemor-o-Novo ou Portalegre.