Montemor-o-Novo

Vista aérea da cidade de Montemor-o-Novo

Montemor-o-Novo representa a fusão harmoniosa entre o passado e o presente. Cidade onde se travaram batalhas pela nacionalidade e liberdade, onde heróis nasceram e deixaram a sua marca na História.

Montemor foi uma das terras mais importantes do sul do país no século XV, escolhida para a realização de cortes e residência régia.

Cidade do distrito e arquidiocese de Évora, sede de concelho e de comarca. O município de Montemor-o-Novo faz fronteira com os concelhos de Coruche, a norte, Arraiolos e Évora a leste, de Viana do Alentejo e Alcácer do Sal a sul e, a oeste, por Vendas Novas.

História de Montemor-o-Novo

A sua área regista ocupação humana desde o paleolítico superior.

A povoação surge entre o período de ocupação muçulmana e a reconquista cristã, datando a primeira notícia da sua existência de 1181. D. Afonso Henriques reconquistou este território em 1160 para ser saqueado e incendiado pelos Mouros em 1190.

Foi então que D. Sancho I, em 1201, melhorou as suas fortificações originais e concedeu-lhe foral em 1203. Este território fazia, nessa altura, fronteira com o território ocupado pelos mouros. Havia que povoar e defender esta linha de fornteira. Eram 12 hectares de zona muralhada e protegida do inimigo. O foral foi confirmado por D. Afonso II em 1218.

O abandono da Cerca da Vila

Ainda no século XIII, continuando nos séculos seguintes, a população foi, lentamente, saindo da zona muralhada (cerca da vila) vindo habitar numa zona mais abaixo, no arrabalde. Os alcaides e até os monarcas tentaram várias medidas para suster essa migração mas de nada adiantou. No século XVI já não havia ninguém a viver dentro da cerca.

Cortes de Montemor-o-Novo de 1495

A primeira discussão pública oficial sobre a viagem marítima à Índia ocorreu aqui, em Montemor-o-Novo, no ano de 1495. Após ter sido aclamado rei, D. Manuel I convocou as cortes de Montemor para tratar de assuntos de estado. Nestas cortes manifestava-se a opinião pública contrária sobre o empreendimento planeado por D. João II para descobrir uma rota marítima para a Índia.

Apesar da opinião contrária da generalidade dos conselheiros da corte, D. Manuel I decide, aqui em Montemor-o-Novo, enviar Vasco da Gama numa expedição marítima até à Índia. Partiu no dia 9 de julho de 1497 chegando a Calcutá no dia 20 de maio de 1498.

Município de Montemor-o-Novo

Município de Montemor-o-Novo no mapa de Portugal

Presidente da Câmara: Hortênsia Menino (CDU)

Habitantes: 16.226 (2016)

Área: 1.233 Km2

Densidade populacional: 13 hab/Km2

Feriado Municipal: 8 de Março

Gentílico: chamamos a um habitante de Montemor-o-Novo Montemorense

Nº de Freguesias: 7 (ver freguesias)

Ano da fundação do município: 1203 (foral de D. Sancho I)

Código postal: 7050-XXX

Antigo prefixo telefónico: (266)

Concelho de Montemor-o-Novo

Lista das Freguesias

O concelho é composto por 7 freguesias:

  • Cabrela
  • Ciborro
  • Cortiçadas de Lavre e Lavre
  • Foros de Vale de Figueira
  • Nossa Senhora da Vila, Nossa Senhora do Bispo e Silveiras (núcleo urbano)
  • Santiago do Escoural
  • São Cristóvão

Os números de Montemor-o-Novo

Montemor-o-Novo em números 2001 2011 2016 Variação
(2001-2016)
População residente 18.560 17.377 16.226 -13%
População jovem (menos de 15 anos) (%) 12,7% 11,8% 11,0% -13%
População em idade ativa (15-65 anos) (%) 61,5% 60,2% 59,5% -3%
População idosa (mais de 65 anos) (%) 25,8% 28,0% 29,5% 14,0%
Índice de envelhecimento (idosos por cada 100 jovens) 203,4 236,9 267,8
Indivíduos em idade activa por idoso 2,4 2,2 2,0 -17,0%
Nascimentos 138 120 111 -20,0%
Óbitos 231 257 265 15,0%
Saldo natural
(diferença entre nascimentos e óbitos)
-93 -137 -154
Sociedades Constituídas 65 19 41 -37,0%
Sociedades Dissolvidas 8 26 43 438,0%
Desempregados inscritos no centro de emprego 491 478 546 11,0%
Estimativa da taxa de desemprego
(Desempregados inscritos por % população em idade ativa)
4,3% 4,6% 5,7% 33,0%
Beneficiários do sub. de desemprego (em % pop. 15 ou mais anos) 103 (0,6%) 254 (1,7%) 214 (1,5%) 108%

Consultar análise completa da Pordata

voltar ao índice

Clima e previsão do tempo

Montemor-o-Novo tem verões curtos, quentes e secos, de céu quase sempre sem nuvens. A estação quente dura de 19 de junho a 15 de setembro com temperaturas máximas médias diárias acima de 29º C. A estação fresca apresenta médias diárias abaixo de 17º C e dura quase 4 meses, de 16 de novembro a 6 de março.

Previsão metereológica para Montemor-o-Novo

Verifique aqui a previsão do estado do tempo para os próximos quatro dias.

Como chegar a Montemor-o-Novo

De automóvel

As estradas que fazem a ligação a Montemor-o-Novo são:

  • A6 (ligação à A13 e A2, a Lisboa, passando por Montemor-o-Novo,  continuando para Évora e seguindo para Espanha, até Elvas);
  • IC10 (Nacional 114) – É uma estrada nacional que liga a norte com Coruche;
  • Estrada Nacional 2 – Faz a ligação sul, com Alcaçovas, Ferreira do Alentejo, Aljustrel, Castro Verde, até ao Algarve (Faro);
  • Estrada Nacional 253 – Liga Montemor-o-Novo a Alcácer do Sal, continuando para o litoral oeste até à praia da Comporta;
  • Estrada Nacional 4 – Em direção ao litoral oeste, passando por Vendas Novas e Pegoões, até ao Montijo.

Quem vai do Porto (ou norte do país) para Montemor-o-Novo deverá utilizar a A1 até Santarém e depois seguir pela A13 até esta se cruzar com a A6 (siga as placas que indicam a direção de Évora). Sair da A6 na saída Montemor / Coruche.

De Avião

Os voos internacionais e domésticos chegam aos aeroporto de Sá Carneiro (Porto) e aeroporto da Portela (Lisboa). A partir daí é necessário utilizar o automóvel ou autocarros (ver trajeto automóvel Lisboa-Montemor ou Porto-Montemor)

Circular dentro da cidade

Existe uma Praça de Táxis no início da Rua 5 de Outubro (ver mapa com a localização). Poderá utilizar estes números para conseguir um Táxi em Montemor-o-Novo: 965023035, 266892775, 266896467, 939756303 ou 266892333.

Contactos úteis para o visitante

Portugal utiliza um número de emergência para acidentes, incêndios ou qualquer emergência que implique a ação imediata de uma ambulância ou bombeiros. Esse número é o 112 (em qualquer parte do país).

Hospital São João de Deus

Rua de Aviz, 89 (ver no mapa), telefone +351 266 898 040

GNR – Destacamento Territorial de Montemor-o-Novo

Rua D. Vasco, 42 (ver no mapa), Telefone +351 266 898 050

Bombeiros Voluntários

Rua Bento de Jesus Caraça, nº 2 (ver no mapa), telefone +351 266 899 180

Estação de Correios (CTT)

Rua Comandante Fragoso, nº 23 (ver no mapa), telefone +351 266 899 120

Necessita de uma farmácia?

Farmácia Central – Situada na Rua 5 de Outubro, nº 69 (ver mapa), telefone 266 898 534

Onde ficar em Montemor-o-Novo

L’AND Vineyards

São 22 suites modernas, construídas em pedra natural e madeira local, com uma decoração fantástica. O teto abre-se para que possa, se assim o entender, domir sob o olhar das estrelas.

Tem piscina, SPA, wi-fi, bar, um pequeno-almoço delicioso e é apoiado por um restaurante premiado com estrelas Michelin.

Hotel L'AND Vineyards em Montemor

Está localizado na Herdade das Valadas, Estrada Nacional 4 (ver mais detalhes do hotel).

 

Herdade da Ameira

Uma experiência única numa herdade alentejana. O espaço tem piscina, uma ribeira natural, uma capela, gado bovino a pastar pacificamente, vinhas e adega do afamado vinho de mesa alentejano, centro hípico, e muito mais. Excelente para descansar e apreciar a natureza, as crianças vão adorar.

Herdade da Ameira - Hotel em Montemor-o-Novo

Para efetuar a sua reserva ou simplesmente para consultar mais detalhes como preço e disponibilidade, clique aqui.

 

Palacete da Real Companhia do Cacau

O hotel foi adaptado a partir de numa fábrica de chocolate, integrada numa propriedade palaciana. Os hóspedes podem desfrutar de uma massagem de chocoterapia, sujeita à disponibilidade do hotel e mediante um custo adicional.

Os quartos oferecem vistas para a piscina, para o jardim ou para a cidade. No final do dia, são oferecidos chocolates aos hóspedes, que também podem saborear uma chávena de chocolate quente. Poderão ser efetuadas visitas à fábrica de chocolate, mediante pedido prévio.

Palacete Real Companhia do Cacau em Montemor-o-Novo

Ver preços, disponibilidade ou fazer a reserva neste hotel.

voltar ao índice

Onde comer em Montemor-o-Novo

Restaurante A Adega

Restaurante situado na Rua do Perão, nº 8 (ver no mapa), com o telefone +351 266 181 599, tem excelentes pratos de comida regional alentejana. Bastante acolhedor e ambiente familiar.

Restaurante A Adega

L’and Vineyards

Se pretende uma experiência diferente, mas substancialmente mais cara, desloque-se até à Herdade das Valadas, na Estrada Nacional 4 (ver no mapa). Pode reservar pelo telefone +351 266 242 400. Tem um menu de degustação maravilhoso mas também pode escolher um dos fantásticos pratos da carta. Segundo o The Fork, o preço médio da refeição (sem vinho) é de 50€ por pessoa. O L’and Vineyards recebeu a Estrela Michelin em 2016 e 2017.

Restaurante L'and Vineyards em Montemor-o-Novo

Restaurante Petiscaki

Fica na Rua de Aviz, nº 50 e aceita marcações para jantares (tel: 266 893 028). Aberto de segunda a sábado para almoços e sextas e sábados também para jantar. Encerra ao Domingo. Carta com pratos típicos, e petiscos da região de Montemor-o-Novo. Ver localização no mapa.

Restaurante Petiscaki em Montemor-o-Novo

Restaurante A Ribeira

Situado na Rua de São Domingos (um pouco longe do centro), o restaurante A Ribeira tem uma carta variada, com muitos petiscos regionais alentejanos. As migas de coentros, enguias fritas, …, se quiser saber mais experimente dizer que quer ver a ementa cantada.

Restaurante A Ribeira

Telefone para reservas: 266 890 211. Encerra à Segunda-feira. Ver localização no mapa

voltar ao índice

O que visitar em Montemor-o-Novo

Castelo de Montemor-o-Novo

Entrada do castelo de Montemor-o-NovoO Castelo de Montemor-o-Novo é, na verdade, o original recinto da primitiva vila e urbe de Montemor.

Segundo consta, terá sido conquistado aos mouros por D. Afonso Henriques pouco depois de 1166. O seu filho, D. Sancho I, concedeu-lhe o primeiro foral em Março de 1203, tendo a sua muralha sido reconstruída no reinado de D. Dinis.

Nos séculos XIII e XIV, a vila intra-muros atingiu grande importância, nomeadamente ao nível económico, demográfico e religioso. Nesta altura, eram administradas quatro freguesias urbanas, todas elas com sede no interior do Castelo: Santa Maria do Bispo, Santa Maria da Vila, São João e São Tiago.

O ambandono da zona muralhada

A partir do século XVI, a população começa a registar uma forte tendência para abandonar o Castelo, apesar das tentativas para que tal não aconteça. As casas são demolidas e efetuam-se novas construções no “arrabalde” (atual local da cidade).

A Câmara e outros edifícios da administração local são transferidos no século XVIII e em 1758 já pouco mais restava que as Igrejas, o Palácio dos Alcaides e o Convento da Saudação.

Entrada lateral do casteloExplorações arqueológicas

A autarquia de Montemor-o-Novo tem promovido trabalhos de escavação, realizados por equipas de arqueólogos, ao mesmo tempo que procede ao estudo documental da sua história, bem como da cidade.

Foi também, recentemente, elaborado e aprovado o “Programa de Recuperação e Revitalização do Castelo”, integrado no Plano de Salvaguarda e Reabilitação da Zona Antiga da cidade.

Pode destacar-se, no complexo do castelo, a Casa do Guarda, a Torre do Relógio, a Porta da Vila ou de Santarém, os Arcos-sólios Tumulares, o Convento da Saudação, a Igreja de Santiago (onde está instalado o Centro Interpretativo do Castelo), a Torre da Má-Hora ou de Menagem e Porta de Santiago, a Igreja de S. João Baptista do Castelo, o Paço dos Alcaides ou Paço Real, as Ruínas da Antiga Cadeia ou Paços do Concelho, o Matadouro Mourisco/Cisterna, a Torre e Porta do Anjo ou do Bispo e as Ruínas da Igreja de Santa Maria do Bispo (ex-Matriz). (ver localização do castelo no mapa)

Igreja da Misericórdia

Fundada no início do século XVI, esta igreja apresenta um portal, de estilo manuelino, de mármore branco, que conduz ao interior da igreja onde se podem observar um conjunto de pinturas oitocentistas que retratam a Missão da Misericórdia.

Interior da Igreja da Misericórdia de Montemor-o-Novo

Localização: Rua Teofilo Braga, nº 72 (ver no mapa)

Antigo Convento de São João de Deus (Igreja Matriz e Biblioteca Municipal Almeida Faria)

É um conjunto arquitetónico que inclui a igreja e a cripta de São João de Deus. Faziam parte integrante do extinto convento da Ordem dos Irmãos Hospitaleiros, construído para cabeça dessa ordem em Portugal, na então vila de Montemor-o-Novo, num local próximo da casa onde terá nascido o Santo. Sabe-se que em 1643 o templo já estava completamente finalizado.

Em termos arquitetónicos, a igreja é um excelente exemplar da arte portuguesa do século XVII, compatibilizando uma intencional austeridade exterior e funcionalidade do espaço, com a enorme beleza do interior, conseguida através da talha barroca e rococó, dos painéis de azulejo, e da pintura do teto.

A igreja, actual matriz de Montemor-o-Novo, e os seus anexos, encontram-se separados do edifício conventual, hoje Biblioteca Municipal e Galeria de Exposições, após as devidas adaptações funcionais.

Entrada da Biblioteca Municipal de Montemor-o-Novo (antigo Convento de São João de Deus)

Localização: Terreiro de São João de Deus, 5 e 7 (ver no mapa)

Paços do Concelho

A câmara municipal funciona neste edifício desde 1745, após se ter transferido do edifício dentro da zona do castelo. No interior podem se observar os painéis de azulejos da escadaria principal e do Salão Nobre, da autoria de autoria de Querubim Lapa e de Leopoldo Battistini, respetivamente. Foram pintados em 1934.

Edifício dos Paços do Concelho de Montemor-o-Novo

Mercado Municipal

O mercado municipal é um edifício do século XX, construído para criar melhores condições aos vendedores e compradores que dinamizavam os antigos mercados que funcionavam ao relento no centro histórico. As paredes exteriores são revestidas de painéis de azulejos com cenas de profissões tradicionais. O mercado tem um funcionamento diário, mas é aos sábados de manhã que a maior parte dos produtores locais marca presença.

Mercado municipal de Montemor-o-Novo

Localização: Praça Professora Bento Jesus Caraça, nº 5 (ver no mapa)

Convento de Nossa Sra. da Saudação

O antigo convento foi construído no início do séc. XVI pela Ordem Dominicana. Em 1874, com a extinção dos conventos em Portugal, passou para a posse do Estado que aqui instalou o Asilo Montemorense da Infância Desvalida, que aqui permaneceu até aos anos 60 do século XX.
Atualmente o edifício aloja o serviço de património cultural da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo e o Espaço do Tempo / Centro Coreográfico Rui Horta.

Claustros do Convento da Saudação em Montemor-o-Novo

Localização: Dentro da zona do castelo (ver mapa)

voltar ao índice

Referências e bibliografia

Utilizamos diversas fontes na elaboração deste guia. Apresentamos aqui as principais:

  • Montemor-o-Novo no século XV, Jorge Fonseca, 1998 – Edição da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo
  • Guia Turístico de Portugal de A a Z, Manuel Alves de Oliveira, 1990, Publicações D. Quixote
  • Câmara Municipal de Montemor-o-Novo (website)
  • Instituto Nacional de Estatística e Pordata
  • Booking.com, Google My Business, Google Maps e tripAdvisor

voltar ao índice

Gostou deste guia de Montemor-o-Novo?

Temos outros guias fantásticos para si. Experimente uma região completamente diferente de Portugal, como Trás-os-Montes: