Cidade do Sabugal

A cidade do Sabugal é tão doce e frágil como agreste e resistente. A natureza é um dos motivos para visitar este concelho rural, sitiado pela Serra da Malcata e pelo Rio Côa. Por todas as freguesias, celebram-se as festas dos oragos que atraem inúmeros visitantes. A gastronomia tradicional é também um dos motivos para colocar no seu trajeto este bonito município do interior profundo de Portugal.

Cidade do Sabugal Portugal

Sabugal é uma cidade e sede de município localizada no extremo sudeste do distrito da Guarda, bem no interior centro de Portugal. Ocupando uma área de 822,7 Km2, faz fronteira, a norte, com os municípios de Almeida e Guarda, a oeste com o de Belmonte e a sul com Fundão e Penamacor. A leste faz fronteira com a vizinha Espanha. De acordo com os Census de 2011, o município tinha 12.544 habitantes e está dividido administrativamente em  freguesias.

História, Mitos e Lendas do Sabugal

História do Sabugal

Os primeiros vestígios arqueológicos encontrados nas margens do rio Côa datam do período neolítico.

No primeiro milénio antes de cristo, vários povos escolheram os pontos mais altos da região para se instalarem e fortificarem. É também neste período que iniciam as explorações mineiras na zona ocidental do concelho, onde existiam jazidas importantes de cobre, ferro e estanho.

Os romanos trouxeram a toda a península ibérica uma nova forma de vida, apagando culturas e tradições antigas. Nesta região, por ser um território marginal, algumas formas arcaicas de viver e pensar foram preservadas.

A presença romana nas terras de Ribacôa é visível nas calçadas, pontes, miliários, artefactos de tecelagem e olaria, etc.

Não há praticamente nenhuma informação sobre a ocupação muçulmana e é apenas com a reconquista cristã que, finalmente, Sabugal volta a ser mencionado em documentos históricos. Em 1296, no reinado de D. Dinis, todas a região foi conquistada e posteriormente reconhecida pelo tratado de Alcanizes, assinado em 12 de Setembro de 1297. Ficava assim, naturalmente, definida a fronteira entre os dois reinos vizinhos.

Imediatamente, D. Dinis mostrou preocupação com a defesa do novo território e mandou construir e reforçar as fortificações de Sortelha, Sabugal e Vila Maior. Foi em 1296 que o foral foi atribuído ao Sabugal e a outras terras sendo cinco os concelhos de Ribacôa: Sabugal, Sortelha, Alfaiates, Vila do Touro e Vilar Maior.

Sabugal teve alguma importância durante a idade média porque eram constantes as escaramuças fronteiriças. Com o pacificar das relação entre os reinos de Portugal e Castela, a região foi perdendo relevo político. Em 1835 e 1855, os concelhos de Alfaiates, Sortelha, Vale do Touro e Vilar Maior foram diluídos no concelho do Sabugal.

Lenda da Rocha do Beijo Eterno

No início da reconquista cristã, Sortelha foi sitiada pelos mouros, que pretendiam recuperar aquele ponto estratégico.

O alcaide, senhor da região, vivia com a sua mulher, que dizia-se possuir poderes mágicos, e sua filha, no castelo.

A rapariga entediada por não poder sair do castelo, observava do alto das muralhas o rebuliço no acampamento das tropas inimigas. Foi então que começou a reparar no príncipe árabe que comandava aquele exército. Inicialmente ria-se dos seus trajes e maneiras diferentes. Mas, com o tempo, começou a sentir que o coração batia mais depressa quando o via passar montado no seu belo cavalo.

Um dia, durante um reconhecimento à muralha, o príncipe também a viu, linda, com os seus cabelos de ouro a brilhar ao sol. Nunca tinha visto uma beleza assim.

Começaram a comunicar por gestos e sinais, escondidos de todos. E assim, aos poucos, o amor foi crescendo e cada vez era maior a vontade de ambos, de se encontrarem.

A mãe da rapariga, possuidora de um sentido extra, desconfiava que algo estranho se passava e começou a vigiá-la.

Entretanto, o príncipe tinha subornado três soldados que estavam a par do romance para deixarem sair a rapariga, quando ficassem os três de sentinela às portas do castelo.

A fuga

Esse dia chegou. Quando, após a ceia, a filha se quis recolher mais cedo a pretexto de uma má disposição, a mãe teve a certeza de que qualquer coisa ia acontecer nessa noite. Não alertou o marido e deitou-se ao seu lado sem adormecer.

Quando, de madrugada, ouviu um ruído, levantou-se em silêncio, vestiu-se e foi ao quarto da filha. Estava vazio! Desesperada subiu ao alto da torre. Tudo parecia calmo. No entanto, quando as nuvens descobriram a lua, a mãe ficou horrorizada quando viu a sua filha nos braços do príncipe árabe, beijando-o.

Com tanta raiva no seu coração, a mãe desencadeou um tal poder que de imediato os dois amantes desapareceram. Quando o sol se levantou, descobriu-se com espanto que no local onde eles se tinham encontrado, estavam agora duas grandes pedras como que se beijando eternamente.

Barrocos do Beijo Eterno em Sortelha

Os mouros, quando se aperceberam de que o seu chefe desaparecera misteriosamente durante a noite, levantaram o cerco e foram-se embora.

(texto adaptado da lenda do beijo eterno de Sortelha in «Aldeias Históricas», de Margarida Magalhães Ramalho)

Ver Sortelha no Google Maps (40.3285613, -7.2155238)

Concelho do Sabugal

Habitantes: 12 544 (2011)

Área: 822,7 Km2

Densidade populacional: 15,2 hab/Km2

Feriado Municipal: Segunda-feira da pascolea

Gentílico: Sabugalense

Nº de Freguesias: 30

Ano da fundação do município: 1296

Código postal: 6320-XXX

Antigo indicativo telefónico: 271

Festas principais: Festa de Santo Antão (segunda-feira da pascolela)

Brasão do município do Sabugal Portugal

Município do Sabugal

O Presidente da Câmara Municipal do Sabugal é António Robalo, eleito pelo Partido Social Democrata (PSD).

A cidade do Sabugal é também a sede do município com 30 freguesias.

Lista das freguesias do Sabugal

  • Águas Belas
  • Aldeia da Ponte
  • Aldeia da Ribeira, Vilar Maior e Badamalos
  • Aldeia do Bispo
  • Aldeia Velha
  • Alfaiates
  • Baraçal
  • Bendada
  • Bismula
  • Casteleiro
  • Cerdeira
  • Foios
  • Lajeosa e Forcalhos
  • Malcata
  • Nave
  • Pousafoles do Bispo, Pena Lobo e Lomba
  • Quadrazais
  • Quintas de São Bartolomeu
  • Rapoula do Côa
  • Rebolosa
  • Rendo
  • Ruvina, Ruivós e Vale das Éguas
  • Sabugal e Aldeia de Santo António
  • Santo Estêvão e Moita
  • Seixo do Côa e Vale Longo
  • Sortelha
  • Souto
  • Vale de Espinho
  • Vila Boa
  • Vila do Touro
Bandeira do município do Sabugal

Dados demogáficos da Cidade do Sabugal

Sabugal em números 2001 2011 2016 Variação
(2001-2016)
População residente 14.799 12.471 11.366 -23,2%
População jovem (menos de 15 anos) (%) 10,1% 7,9% 54,0% -25,7%
População em idade ativa (15-65 anos) (%) 52,2% 52,5% 54,0% 3,4%
População idosa (+65 anos) (%) 37,7% 39,6% 38,5% 2,1%
Índice de envelhecimento (idosos por cada 100 jovens) 374,5 501,8 513,1 37,0%
Indivíduos em idade activa por idoso 1,4 1,3 1,4 0,0%
Nascimentos 89 49 55 -38,2%
Óbitos 296 295 297 0,3%
Saldo natural
(diferença entre nascimentos e óbitos)
-207 -246 -242 16,9%
Alunos do ensino não superior 1.876 1.281 1.030 -45,1%
Sociedades Constituídas 34 17 9 -73,5%
Sociedades Dissolvidas 1 8 10 900,0%
Desempregados inscritos no centro de emprego 245 319 349 42,2%
Estimativa da taxa de desemprego
(Dempregados inscritos por % população em idade ativa)
3,2% 4,9% 5,7% 78,1%
Beneficiários do sub. De desemprego 52 95 92 82,7%

voltar ao índice

Informação útil

Quando estiver no Sabugal Portugal poderá precisar de utilizar alguns serviços públicos.

O tempo no Sabugal

Se está a planear uma deslocação ao Sabugal, conheça o clima típico durante o ano.

A temperatura média anual é de cerca de 11ºC. No entanto, as temperaturas médias mensais atingem os valores mais baixos em Dezembro com 4,2ºC e os mais altos em Agosto, com 20,6ºC. Em Janeiro e Dezembro é frequente a ocorrência de geadas.

Probabilidade Diária de Percipitação na cidade do Sabugal

A probabilidade de chover ronda os 30% em Janeiro, Abril, Outubro, Novembro e Dezembro.

Nos meses de Fevereiro, Março e Maio a probabilidade desce para os 25%

Mas, a melhor altura do ano para visitar o Sabugal é nos meses de Junho (12%), Julho (6%), Agosto (6%) e Setembro (15%).

Existe alguma probabilidade de queda de neve nos meses de Dezembro e Janeiro.

Como chegar a esta cidade

Se vier do sul

A melhor via de acesso é a A23. Quando estiver próximo da localidade de Caria, vai avistar a saída 32. Segue então pela estrada nacional 233 e, após 30 Km, chega à cidade do Sabugal.

Se vier do norte

Está, concerteza, a seguir na A25, sentido Aveiro-Vilar Formoso, e vai seguir pela saída 30, entrando na A23. Já nesta autoestrada, vai sair na saída 33 (Guarda-Este) continuando assim na Nacional 233 durante mais 25 Km.

Se vier de Espanha

Passa a fonteira de Vilar Formoso e segue pela A25 até à saída 30 (Pinhel, Sabugal). Segue pel Nacional 324 por mais 10Km e viramos à esquerda para a Nacional 233.

De comboio

A estação ferróviária mais próxima é a estação da CP da Guarda (Largo 1º de Dezembro, Guarda). Chegando à cidade da Guarda, poderá alugar um veículo e percorrer os 30 Km até ao Sabugal de carro.

De avião

Infelizmente, o aeroporto mais próximo é o Aeroporto de Lisboa que fica a 247,9 Km. Chegando a Portugal através de Lisboa, terá que apanhar um comboio até à Guarda, ou fazer o trajeto com uma viatura alugada.

Gastronomia

Truta do rio Côa

O rio Côa sempre foi muito rico em trutas e outros peixes, daí estes não deixarem de marcar presença à mesa. Assim, ainda hoje, a truta é um dos  pratos mais procurados nos restaurantes do concelho.

Javali e outra caça

Temos também o cabrito e borrego assados e pratos de javali, pois existem reservas de caça na região. Para provar um belo Ensopado de Javali poderá visitar o Restaurante El Dorado (Av. 25 de Abril, Foios – tel 271 496 333). Atenção, o dia de descanso semanal é às segundas-feiras. O Javali é servido por encomenda antecipada.

Pode usufruir de uma experiência gastronómica incrível na Casa da Esquila (Rua da Estrada, 74, Sabugal – Tel. 271 381 070). Aqui, a gastronomia típica tem um toque de chef.

Se procura grelhados de carne, visite o Zé Nabeiro (Rua das Hortas, 9 – Soito). A carne é servida apenas com saladas. Os hidratos de carbono habituais, como o arroz e as batatas, não fazem parte da ementa. Atenção ao horário de funcionamento! Encerrado ao Domingo, e só servem jantares à Sexta e ao Sábado. Já os almoços são servidos todos os dias, exceto ao Domingo.

Sobremesas típicas

Qualquer refeição, principalmente num dia de festa, só fica completa se acompanhada pela sobremesa. Neste campo, podemos encontrar alguns bolos, como o bolo dos Santos, ou o bolo pardo. Claro que também aqui aparecem aquelas iguarias de todo o país, como o arroz doce, rabanadas ou filhoses. Mais específicos da região são os coscoréis ou os santoros.

A prática do pastoreio permitia, entre outros, o fabrico de queijos. Ainda hoje, na zona da Malcata, se produz um queijo de grande procura.

Por último, não nos podemos esquecer que, no Sabugal, a produção de castanha tem um sério impacto na economia.

Tradições

A tradição mais conhecida da região é a da Capeia. É uma peculiar forma de tourear que se vê em quase todas as aldeias do município.

Homens a cavalo conduzem os touros até a uma praça e dá-se início à Capeia Arraiana.

Cerca de 30 homens transportam o forcão, proteção feita com paus de carvalho com uma forma triangular.

Forcão é uma tradição na cidade de Sabugal

Um pouco à semelhança do resto do país, todas as freguesias festejam os seus santos padroeiros.

As festas principais do concelho são as Festas de Nossa Senhora da Graça, as festas da cidade.

O madeiro de Natal

É também tradição de algumas aldeias fazer uma gigantesca fogueira no centro da localidade. Os habitantes passam a noite de Natal convivendo à volta desta enorme pilha de lenha a arder. Normalmente, a diversão dura até de manhã.

Madeiro de Natal é tradição em algumas freguesias do Sabugal

Reservar Alojamento

Hospedaria Robalo

Fica apenas a 5 minutos (a pé) do Castelo do Sabugal (na Rua António José d’Almeida) e tem uma excelente relação qualidade/preço. O Restaurante Robalo serve pratos regionais de bastante qualidade (Cabrito Assado na Brasa). Ver detalhes do alojamento

Palheiros do Castelo

Chalés tradicionais para uma experiência mágica com tradição. Perfeitamente dentro do orçamento da esmagadora maioria dos viajantes, esta opção de alojamento complementa todo o ambiente. A maioria dos chalés está dentro das muralhas do Castelo Medieval do Sabugal com vistas incríveis. Poderá ver mais detalhes e até fazer a sua reserva no Booking.com.

Palheiros do Castelo - Sabugal

Casa da Colmeia

É uma casa de campo com 3 quartos e uma kitchenette, perfeita para 3 casais, ou um casal com muitos filhos. A sua localização, a 4,7Km do Sabugal e 37Km da Covilhã, permite-lhe dividir o período de férias a visitar o Sabugal e a Sortelha pela beleza histórica. Bem como, disfrutar da paisagem incrível da Serra da Estrela. O preço é perfeitamente aceitável. Veja aqui o melhor preço para o período que lhe interessa.

Cró Hotel Rural e Ternal Spa

Situado a 8Km do centro do Sabugal, a 22Km da Guarda e a 43Km da Covilhã, dispoõe de um centro de SPA e banhos termais.  Verifique a disponibilidade e o preço aqui.

Cró Hotel Rural com SPA no Sabugal

Visitar Sabugal

Castelo do Sabugal

É um castelo medieval, também conhecido por Castelo das Cinco Quinas (devido ao formato da Torre de Menagem), edificado por D. Dinis no século XIV.

O último acontecimento militar relacionado com o Castelo do Sabugal ocorreu no ano de 1811, quando as tropas anglo-lusas aqui aquarteladas combateram e derrotaram o exército francês que retirava sob o comando de Massena. A partir de 1846, a praça de armas do castelo passou a servir de cemitério local.

Castelo do Sabugal

A muralha envolvia uma área considerável da cidade.

Perímetro da muralha de Sabugal

Castelo de Sortelha

Castelo roqueiro medieval, integrado na periferia do antigo núcleo urbano. A muralha circunda toda a povoação num traçado oval irregular.

Sortelha, Castelo que simboliza o antigo concelho

Sortelha, antigo concelho, é uma das mais belas vilas portuguesas tendo mantido a sua fisionomia urbana e arquitetónica inalterada até aos nossos dias. É frequentemente indicada como uma das mais bem consevadas vilas medievais.

A visita pelas ruas e vielas do aglomerado, enclausuradas por um anel defensivo e vgiadas pelo castelo do século XIII, possibilita ao forasteiro recuar ao passado, por entre as sepulturas medievais, junto ao pelourinho manuelino ou frente à igreja renascentista.

Cabeça da Velha

É uma formação granítica curiosa, moldada pelos caprichos da natureza, alguns metros a leste da Porta Falsa.

Cabeça da Velha, Sortelha - Sabugal

Igreja Matriz do Sabugal

Igreja barroca de origem medieval, situa-se no Largo de São João, no centro da cidade do Sabugal. No interior, destaque-se o coro-alto de madeira assente em colunas de granito. É também denominada de Igreja de São João.

Igreja Matriz do Sabugal Portugal

Reserva Natural da Serra da Malcata

A Reserva Natural Serra da Malcata abrange parte dos concelhos de Penamacor e Sabugal. Tem uma área de 16.350 ha e é uma área protegida nacional. É aqui um dos últimos abrigos do lince ibérico, uma espécie em risco de extinção. Da mesma forma, existem diversas outras espécies importantes como a Cegonha Preta ou o bufo-real Bubo bubo.

Lince Ibérico na Serra da Malcata, Sabugal Portugal

Chafariz (Sabugal)

É uma fonte, construída em 1904, próximo do local onde teria existido, segundo se diz, uma fonte de mergulho da época de D. Dinis. Temos acesso a este pequeno pátio através de uma dupla escadaria.

Em síntese, a fonte é formada por duas partes com a inferior de planta retangular, onde estão três bicas que vertem a água, rematada por um frontão curvilíneo e encimada por um pináculo. Na parte central do frontão, em relevo, encontram-se as armas reais, provavelmente corresponderão às de D. Dinis.

Chafariz (fonte) do Sabugal

Torre Sineira e a Porta da antiga Vila do Sabugal

A única porta da muralha medieval da fortificação do Sabugal foi reforçada com uma torre. Finalmente, para alertar os habitantes dos perigos que se aproximavam, foi instalado um sino no topo da torre. A porta é do século XIII, tendo sofrido ligeiras alterações ao longo dos tempos.

Porta da Vila e Torre Sineira do Sabugal medieval

Se este guia foi interessante para si temos a certeza que irá gostar, igualmente, do guia da cidade de Ílhavo. Ou, por outro lado, se preferir conhecer uma bonita cidade de Trás os Montes, Macedo de Caveleiros, por exemplo, é uma boa opção.